O papel do exército brasileiro e alistamento obrigatório na defesa nacional

   Uncategorized

O Brasil é um país Pacífico, por tradição e convicção. Vive em paz com a sua vizinho. A Comissão gere os seus assuntos internacionais, entre outros, adotando o princípios constitucionais de não intervenção, defesa da paz e resolução pacífica de conflitos. Esta característica pacifista faz parte da identidade nacional, e um valor que deve ser preservado pelo povo brasileiro.

Periodicamente, os governos autorizar a aquisição ou produção de novos produtos de defesa, e introduzido reformas específicas nas Forças Armadas. No entanto, uma estratégia nacional de defesa tem nunca foi proposto orientar sistematicamente a reorganização e reorientação da as Forças Armadas; a organização da indústria de defesa para garantir o autonomia operacional dos três ramos de Serviço: A Marinha, o exército e o ar e as políticas para a composição de suas tropas, além disso reconsiderando o serviço militar obrigatório.

Como funciona o alistamento obrigatório?

O alistamento militar obrigatório no Brasil deve ser feito pelos homens que tenham completados 18 anos. O período de inscrição é divulgado todos os anos conforme a cidade (você pode usar o site alistamento 2020, por exemplo, para consultar sobre o alistamento militar de são paulo). O processo inicial de cadastramento e documentação pode ser feita pela internet e, depois basta comparecer para as entrevistas.

O investimento na defesa pública por meio do exército

No entanto, se o Brasil estiver disposto a alcançar o seu merecido lugar no mundo, terá de esteja preparado para se defender não só das agressões, mas também das ameaças.

A intimidação sobrepõe – se à boa fé no mundo onde vivemos. Nada substitui o engajamento do povo brasileiro no debate e construção de seus defesa própria.. Um forte projeto de defesa favorece um forte projeto de desenvolvimento. Um desenvolvimento forte o projeto é guiado pelos seguintes princípios, quaisquer que sejam as suas restantes orientações:

a) independência nacional conseguida pela mobilização de e recursos humanos para investir no potencial de produção do país. Tomada vantagem da poupança estrangeira sem depender deles;

B) independência nacional alcançada por uma capacidade tecnológica Autônoma construção, incluindo os setores estratégicos espaciais, cibernéticos e nucleares. Quem não domina as tecnologias críticas não é independente para a defesa nem para desenvolvimento; e

c) independência nacional garantida pela democratização do ensino e da formação as oportunidades econômicas e as oportunidades de alargar a participação do público nos processos decisórios da vida política e econômica de um país.

O Brasil não será independente até que parte da população não tenha o adequado condições para aprender, trabalhar e produzir.

Você pode conferir o projeto completo de como o exército influencia na estratégia de defesa nacional está em documentos do governo federal. 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *