O autismo pode ser detectada através de um exame de sangue – Revista Galenus

   Uncategorized

Um teste de sangue para o diagnóstico de casos de transtorno do espectro do autismo (ASD) poderia estar disponível até o final de 2018. A descoberta, que pertence aos cientistas norte-americanos, é extremamente importante, em condições em que, neste momento, não existem biomarcadores para o diagnóstico confiável para o TSA. A chave é representado pelas características do metabólica no sangue de crianças com autismo, a sua análise pode levar a um diagnóstico precoce e um tratamento.

O teste tem uma especificidade de 96.3%

Os pesquisadores descobriram que a distúrbios do metabolismo de aminoácidos pode ser usado para detectar cerca de 17% dos casos de ASD. Os cientistas compararam os metabólitos séricos de mais de 500 crianças com ASD, com 160 crianças de faixa etária próxima. Desequilíbrios, glutamina, glicina, ornitina, e baixos níveis de aminoácidos com cadeia ramificada, a leucina, a isoleucina e a valina, levou à identificação de três distúrbios associados com transtornos do espectro do autismo. Eles foram encontrados em um percentual de 16,7% das crianças com ASD e foram detectados com uma especificidade de 96.3%. Os cientistas dizem que, até o final da investigação sobre o novo teste pode ser concluído e que eles vão continuar seus estudos, pois é improvável que um único marcador biológico para detectar todos os casos de autismo.

“Atualmente, podemos analisar outros metabólitos que o distinguem de outros subconjuntos de crianças com autismo. O objetivo é ter mais possibilidades de diagnóstico para ajudar a identificar uma maior quantidade de amostra de crianças em risco de ASD”, disse o pesquisador principal, prof. David G. Amaral (foto), diretor de pesquisa na Universidade da Califórnia (EUA).

Fonte: medscape.com; foto fonte: guilford.com

 

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *