Doenças hematológicas em crianças e adultos – Revista de Hoje

   Uncategorized

Dr. Teodora Trușcă, Especialista em Medicina de Família,

Clínica Medicover Oregon Park, Em Bucareste

 

 

Resumo:

Doenças hematológicas das doenças do sangue representa um grande grupo de doenças que afetam as células do sangue (eritrócitos, leucócitos, plaquetas), bem como os outros componentes do plasma, tais como a albumina, globulinas, fatores de coagulação, imunoglobulinas. Doenças hematológicas podem afetar a criança e o adulto, com o início, mesmo nas idades mais jovens (2-3 anos). Podem ser classificadas em doenças mielóide doenças hematológicas, neoplasias, doenças hematológicas causadas por outras doenças crônicas. Também, podem ser benignos ou malignos. As manifestações clínicas são semelhantes em todas as idades, mas a evolução pode ser diferente, dependendo do componente afetado, ou a idade do paciente, em especial no caso de neoplasias hematológicas.

Palavras-chave: doenças hematológicas, doenças do sangue, componentes do plasma

Resumo:

Hematológicas ou doenças do sangue é um grupo de doenças que afetam as células do sangue (glóbulos vermelhos, glóbulos brancos, plaquetas) e todos os outros componentes do sangue, incluindo albuminas, globulinas, fatores de coagulação, imunoglobulinas. Doenças do sangue pode afetar adultos e crianças (a partir dos 2 ou 3), e pode ter várias formas e implicações biológicas. Ele pode ser classificado em mielóide aguda distúrbios malignos doenças do sangue, diversas doenças do sangue, secundário doenças do sangue determinada por outras doenças. Algumas delas são benignas, outras malignas. Manifestações clínicas é semelhante em todas as idades, mas a evolução pode ser diferente, dependendo do afetados células do sangue ou da idade do paciente, especialmente no malignos doenças do sangue.

Palavras-chave: distúrbios hematológicos, doenças do sangue, componentes do sangue

Doenças hematológicas afetar vários componentes do sangue e pode ser encontrado tanto em crianças como em adultos, com etiologia múltipla: nutrição, genética, causada por fatores externos interrupções [1,2,3].

A classificação de doenças hematológicas após o componente afetado

  • Haemoglobinopathies
    • Defeitos do heme;
    • Doença falciforme;
    • Talassemia;
    • Glacial.
  • Anemia, afetando o número de eritrócitos foram etiologia da esclerose múltipla (nutricionais, genéticos, postmedicamentoasă, iatrogênica, hormonais, etc.).
  • Leucemias – que envolvem mudanças na linha de leucócitos – etiologia da esclerose múltipla – na maioria das vezes são malignas.
  • Deficiência de plaquetas
  • Doenças mieloproliferativas
  • Coagulopathies
  • Hematológicas, doenças com várias etiologias:
    • Hemocromatose;
    • Gamapatii uni;
    • A Doença De Gaucher.
  • Alterações hematológicas secundária a doença não-hematológica:
    • A mononucleose infecciosa;
    • Anemias das doenças crônicas;
    • Infecções virais, bacterianas;
    • Parasitose;
    • HIV-AIDS.

    Depois, o tempo e as implicações sobre o estado de saúde, podem ser classificados em hematológicas benignas ou malignas hemopathies.

    Anemias

    Definição. São síndromes clínicas e características biológicas caracterizado pela diminuição do número de células vermelhas do sangue abaixo dos valores normais.

    Causas:

    • Nutricional;
    • Hormonal;
    • Genético;
    • Induzida por drogas.

    Classificação:

    Após a severidade da anemia:

    • Leve: Hb = 8 a 11 mg/dl;
    • Média: 6 a 8 mg/dl;
    • Grave: 6 mg/dl.

    Depois de critérios morfológicos:

    • Hypochromic anemia – HEME < 27 pg, CHAMADA de < 30%;
    • Normochromic – HEM = 30-34 pg, CHAMADA = 32-36%;
    • Microcítica – MCV = < 80;
    • Normocítica – MCV = 80-94;
    • 94.

    Classificação fisiopatologia

  • A diminuição na produção de células vermelhas do sangue devido a várias causas:
    • A falta de elementos necessários para a eritropoiese: a vitamina B12, vitamina C, proteínas, ácido fólico, deficiência de utilização do ferro;
    • A redução no número de erythroblasts medulari: anemia aplástica (pode ser congênita ou adquirida), infiltração da medula óssea (por uma proliferação de células malignas, proliferação de tecido ósseo, fibrose da medula óssea);
    • Outras causas: endócrinas, doenças crônicas, medicamentos, exposição a radiação ionizante.
  • Aumentar o dano de eritrócitos:
    • Hemólise: anemia corpuscular – sferocitoza, acantocitoza, anemias extracorpusculare – imunológicos ou neimunologice (queimaduras, infecções, lesões mecânicas de hemácias em caso de prótese valvular, postmedicamentos, exposição a substâncias tóxicas) [8].

    Classificação a partir de um ponto de vista funcional

    Regenerativa

    • Com estimuladores da eritropoiese eficiente anemias hemolíticas, pós-hemorrágica aguda;
    • Com estimuladores da eritropoiese ineficaz – talasemii, a deficiência de vitamina B12, ácido fólico.

    Neregenerative

    • Com a resposta medular eficiente, mas o incentivo pobres – anemias de doenças crônicas, insuficiência renal, doenças endócrinas, infecções crônicas;
    • Com a resposta medular insuficiente – anemias aplástica.

    Manifestações clínicas

    São, em geral, comuns a todas as síndromes de anemia:

    • Astenia;
    • Tontura;
    • Incapacidade de concentração, insônia;
    • Lipotimii;
    • Síncope;
    • Palpitações;
    • Dor de cabeça, em especial para o esforço.

    No caso de anemias de repente instalado, a sintomatologia torna-se evidente e tem maior intensidade. No caso de fraca, com o início e a evolução insidiosa, os sintomas aparecem e ela gradualmente se torna evidente em valores muito inferiores do biológico constantes.

    Classificação de mecanisemele de ocorrência:

    • Melena, HDS, menorragia – pós-hemorrágica;
    • Icterícia, urina escura – anemia hemolítica;
    • Parestesia em membro – deficiência de vitamina B12;
    • Salvar a perda de peso acentuada, perda de apetite – câncer.

    Exame clínico:

    • Palidez;
    • Taquicardia;
    • Sistólico funcional;
    • Glossitis;
    • Estomatite;
    • Ragade oral;
    • Gânglios linfáticos;
    • Esplenomegalia;
    • A icterícia.

    Laboratório:

    • Cbc – Hb baixa, índices de eritrócitos subtraído, o número de reticulocytes – normal ou diminuída em anemias aplástica;
    • O esfregaço de sangue periférico – fornece informação morfológica – hemácias no signo de tiro ao alvo, anisocytosis, poikilocytosis, sferocitoză;
    • Os níveis de ferritina e/ou sideremia;
    • CTLF;
    • Testes de fígado;
    • Hemorragias ocultas nas fezes;
    • Eletroforese de hemoglobina;
    • Bilirrubina;
    • De medula óssea por punção com biópsia de medula óssea – por suspeita de síndrome mielodisplásica ou de etiologia incerta.

    Anemia por falta de ferro

    É a forma mais comum de anemia e pode ocorrer em qualquer idade. Do ponto de vista morfológico é uma anemia hypochromic microcítica devido à deficiência de ferro de diferentes causas.

    Causas da anemia por deficiência de ferro:

    • Insuficiente reserva-se ao nascimento prematuro, dismaturi, crianças nascidas de mães anémica, pós-hemorragia neonatal, ligadura precoce do cordão umbilical;
    • Deficiência de ferro na dieta – alimentação exclusivamente com leite de vaca, a diversificação tarde e/ou incorreta, excesso de massas, regimes repressivos;
    • A deficiência de absorção de ferro – celíaca disease, na gastrite atrófica, ou pós-ressecção gástrica e/ou intestinal, diarréia crônica, parasitose intestinal;
    • A perda crônica de sangue, úlcera gástrica/ duodenal, úlcera, neoplasias do trato digestivo, úlceras digestivas, com várias localizações, menstruação abundante;
    • Necessidades aumentadas de ferro em bebês prematuros, dismaturi, gêmeos, na puberdade, na gravidez e lactação;
    • Postmedicamentos – tratamentos prolongados com anti-inflamatórios esteróides e não esteróides drogas, quelantes de ferro, antimitotice;
    • O desvio de ferro de depósitos em infecções prolongadas, doenças inflamatórias crônicas, neoplasias [8].

    A história do paciente é de grande importância para a identificação de possíveis causas. Os sintomas específicos da anemia ocorre com atraso, devido à adaptação do organismo a mudanças. Os filhos aparecem distúrbios do crescimento físico e neuropsicológicos, sonolência, apatia, anorexia, fadiga, palidez, manifestações mucocutâneas síndrome de Plummer Vinson (disfagia, glossitis, estomatite angular), koilonychia, Pica (a ingestão de terra, pó de tijolo, cal) [7], diminuição da capacidade de defesa (infecções frequentes e prolongadas). A sintomatologia é comum em crianças e em adultos. No exame físico, o foco é na detecção de alterações abdominais, retal, exame para a detecção de sangramento (hemorróidas, melena).

    Nenhum comentário

    Deixe uma resposta

    O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *